19 fevereiro 2010

NURSERY RHYME









Sim, Não e Meibee
Três irmãos siameses
Discutiam às vezes
À hora do lanche.
Sim queria uma maçã
Não o mesmo que a irmã
Meibee talvez uma romã.


Sim, Não e Meibee
Três irmãos siameses
Grafitavam paredes
A horas tardias.
Sim pintou rubro um coração
Não borrou-o de preto, a carvão
Meibee desenhou uma razão.




Sim, Não e Meibee
Três irmãos siameses
Durante vários meses
Cegaram o céu.
Sim é a madrugada
Foi, já Não é nada
Meibee estava cansada.


Sim, Não e Meibee,
Os três irmãos siameses,
Por fim meigos e corteses
Aceitaram ir dormir.
Sim, os três abraçados
Não, os três enroscados
Meibee todos aninhados.


Na cabeceira da cama
Aterraram três arcanjos
Que pairavam por ali
E acalentaram o sono
De Sim, de Não e Meibee.
Três arcanjos siameses
Que se entretinham às vezes
A cismar se o tempo é eterno
E a contar as gotas de chuva
Que caem durante um inverno.


Fotografia de cima: © Pedro Serrano, Praia da Areia Branca (2008).
Fotografia do meio: © Pedro Serrano, Lisboa (2008).
Fotografia de baixo: © Composição de Denise Ferreira sobre fotografias de Ricardo Ventura, José Serrano e Pedro Serrano (2005-2009).