30 julho 2013

AQUECIMENTO CENTRAL


À entrada de minha casa há um banco de pedra onde as pessoas gostam de se sentar enquanto aguardam alguém ainda dentro da habitação ou em que, simplesmente, nos quedamos olhando quem passa na rua ou espreitando o por do sol lá ao fundo, para os lados do mar. Como está virado a sul, a pedra do banco mantém-se quente mesmo ao cair da tardinha, quando já tudo vai arrefecendo em redor. É por isso, suponho, que a Mia gosta de se deitar ali, o corpo todo colado à pedra para aproveitar as moléculas restantes de calor. 
© Fotografia de Pedro Serrano, Julho 2013.