09 novembro 2018

ICH WEISS NICHT WAS SIE SAGEN (Não sei do que estão a falar)

Embora afirme ter mais de trina anos de “vida pública”*  José Silvano (secretário-geral do PSD) parece desconhecer algumas regras que norteiam essa mesma função, pelo menos para os vulgares mortais que nela trabalham. Aqui, na função pública, o que acontece a quem faz o que fez, é ser sujeito à instauração de processo disciplinar por – alegadamente, não posso esquecer – ter falsificado um registo de assiduidade e por ter lesado o chamado erário público ao receber dinheiro que não lhe era devido. As consequências podem ir da falta injustificada à suspensão ou expulsão da função, depende.
Mas o senhor parece não só ignorar o enquadramento do que, repetidamente, praticou mas, numa “relação dinâmica entre eleito e eleitores”, para parafrasear Fernando Negrão, líder parlamentar do PSD, ainda tenta convencer os parvos de que é alheio a quem marcou presença por ele, como se vulgar fosse contar com um anjo da guarda que vela e se apressa a pôr a cruzinha no registo, mesmo sem que lhe seja pedido. Ó mundo maravilhoso: ele nem queria, mas alguém que conhecia a sua palavra-de-passagem o fez... “Não, não faças isso, podes-te prejudicar, podes-me prejudicar...”, admite-se até que possa ter pensado, infelizmente tarde demais. É lindo, assistir a esta partilha, esta solidariedade nos apertos da chatice de ter de estar no emprego para receber um subsídio de presença.
E aquilo que é, para o rebanho, motivo de sanção, torna-se, para as rarefeitas personagens que nos gerem e representam, uma “mera questiúncula”, um  pormenor que diz somente respeito aos serviços administrativos da Assembleia da República. Ele, José Silvano, o próprio, magnânimo, já mandou, inclusive, pedir que lhe marquem as faltas, vai devolver o dinheiro recebido..., que “é também isto a democracia”, como logo inferiu Negrão.
Alegremente, Rui Rio, vai assinando por baixo, desvalorizando, mantendo confianças, dando tiros nos sapatos e conduzindo mais fundo o PSD na insignificância em que se encontra.     
* Alguns cargos exercidos por José Silvano segundo o site da Assembleia da República:
Comissão Eventual para o Reforço da Transparência no Exercício de Funções Públicas [Coordenador GP na Assembleia da República] / Presidente da Câmara Municipal de Mirandela / Presidente da Assembleia Municipal de Mirandela / Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Mirandela / Presidente da Assembleia Geral das Águas de Trás-os-Montes / Deputado da Assembleia da República / Presidente do Conselho de Administração do Hospital Terra Quenta, S.A. / Presidente do Conselho de Administração do Complexo Agro Industrial do Cachão / Presidente da Associação de Municípios da Terra Quente Transmontana / Presidente do Conselho de Administração da Empresa Resíduos do Nordeste / Diretor Executivo da Agência do Desenvolvimento Regional do Vale do Tua / Presidente do Conselho de Administração dos Serviços Municipalizados de Mirandela / Presidente do Conselho Local da Ação Social / Presidente do Conselho Local de Educação / Presidente do Conselho de Administração da Escola Profissional de Arte de Mirandela / Presidente do Conselho Fiscal do Sport Clube de Mirandela / Membro do Conselho de Administração do GAT.