30 novembro 2014

ROOM SERVICE

Ah, minha querida
Se o esquecimento fora
Um livro
Em cujas tardes mofentas
As impressões digitais
Se detivessem
Folheando
O dourado, o rubro, o cinza
Das páginas olvidadas
Ah, então outros versos
Cantariam
Na lombada daquela aurora
Que não vimos nem ouvimos
Adiados
Sonhando as bandejas
De pequenos-almoços
Esquecidos

© Fotografia de Pedro Serrano, Hydra (Grécia), 2013.